Rastreadores Seguro Para Motocicletas

Para proteger o seu bem, tudo é possível, travas, correntes e o mais eficaz que é o seguro com diversos dispositivos de segurança para motocicletas.

Seguro de moto com rastreador realmente compensa? Vamos conversar sobre esse assunto.

Rastreador de Moto com Seguro Funciona mesmo?

O que os clientes mais buscam neste tipo de serviço é justamente os rastreadores para motos, produto esse oferecido por diversas empresas que atuam nesse segmento no Brasil com diversos modelos.

O índice de roubo e furtos de motos no Brasil cresce em números alarmantes, se você acha que só as motocicletas de 250 cilindradas acima que são visadas pelas quadrilhas, está muito equivocado. E nesse momento entra urgente o SOS rastreamento com localizador até mesmo com o gps para moto.

Geralmente as motos mais visadas costumam ser as de menor potência, bem mais fáceis de terem suas peças desmontadas e comercializadas no mercado clandestino.

Mas antes vamos entender um pouco desse sistema de proteção!

De onde parte essa conversa que rastreador em moto é um seguro?

Antes de contar a história toda aqui no Blog Aero Fest, vamos falar logo de antemão que as empresas que oferecem esse tipo de serviço não são seguradoras, como de praxe no mercado tradicional.

Essas mesmas empresas fazem um “contrato de proteção” ou qualquer outro nome semelhante, desde que palavras como seguro ou outras como apólice, sinistro e indenização não seja discriminada, fazendo assim não caracterizar como uma apólice de seguro, substituídas assim por outros termos semelhantes no contrato.

rastreador de moto
rastreador de moto

Isso tudo porque apenas seguradoras podem operar nesse mercado. A SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) que é um órgão governamental ligado ao Ministério da Fazenda, é responsável por supervisionar todo tipo de operação ligado a seguros aqui no Brasil, sendo assim essas mesmas empresas de proteção não podem atuar no mercado por não serem inspecionadas pela SUSEP.

Sendo assim a manobra que essas empresas usam para complicar a fiscalização é criar formas jurídicas, para tornar o negócio que é ilegal em algo que possa ser vendido.

Quando essas empresas começaram a atuar elas faziam proteção apenas para roubo e furto, assim as empresas instalavam um aparelhinho de rastreamento na sua moto, e quando a mesma fosse tomada de assalto e por sua vez a empresa não conseguisse recuperar a motocicleta, a mesma empresa restitui o valor da sua moto assim como estava demarcado dentro de um valor estipulado pelo contrato.

Assim você é indenizado pela inutilidade do rastreador com seguro, não caracterizando como um seguro, apenas um contrato onde o objetivo central é garantir a eficiência do aparelho que vai instalado na moto. Se você pensar bem e com atenção, não é um contrato tão ruim assim. Alguns até dizem que passa por legal.

O problema é que, de lá para cá, muitas outras empresas começaram a entrar neste mercado, oferecendo valores mais baixos de prêmios e coberturas ainda maiores, como incêndio, colisão, terceiros e até mesmo alagamentos. 

Essas coberturas dessa forma não podem ser acopladas direto ao aparelho rastreador, não é verdade? Qual a culpa do rastreador se você colidiu com a sua moto? 

Nestes casos, fica claro que se trata de uma operação de seguro.

Como os rastreadores entraram nesse mercado?

Com a popularização dos rastreadores, confeccionados primeiramente na China, muita gente viu uma oportunidade de ganhar dinheiro vendendo serviço de monitoração por preços baixos.

Com uma estrutura simples, não é difícil de se criar uma empresa nesse ramo, exigindo assim um computador com internet, telefone e uma pessoa com o mínimo de capacidade técnica informatizada.

Os rastreadores funcionam sim, mas claro em situações ideais, onde o sinal de GPS e Celular estão em condições favoráveis, caso o ladrão não souber desaparelhar o sistema e o monitoramento for bem feito, é certeza recuperar a motocicleta. 

Este alto índice na recuperação, chamou a atenção de várias empresas de “cooperativa de proteção”, que viram uma forma de vender o seu seguro barato para um público que precisa justamente disso: um seguro barato. São proprietários de motos de baixa cilindrada e de carros antigos, onde o seguro para uma seguradora “de verdade” se torna inviável, ou mesmo impossível.

Agora a pergunta que não quer calar, funciona?

Posso dizer que sim e que não. Existem muitos relatos na internet e já aconteceu de usuários desse serviço terem suas motos tomadas de assalto e não serem recuperadas, em outros casos a moto foi recuperada e o cliente ressarcido, mas cada caso é um caso porquê existe N empresas assim espalhadas no mercado, de toda forma é um serviço ilegal e que você pode sim perder dinheiro nessa situação.

E tem empresas legalizadas de seguros com rastreador?

É recomendável às seguradoras legalizadas que trabalham usando seguros com rastreador e bloqueador veicular, e aqui é onde você deve entrar sem se preocupar. O rastreador entra na apólice como um Dispositivo Anti-furto, e a presença deste contribui para diminuir a sinistralidade do seguro, e, portanto, o valor do prêmio. Algumas empresas seguradoras só aceitam determinados tipos de veículos se tiver um rastreador, de uma empresa homologada por lei.

Dica final: Sempre procure na hora de contratar um rastreador para moto pelo celular ou rastreador de moto via satélite.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Podemos presumir que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte Mais Informações